O QUE TE PRENDE?

Antes de respondermos a essa pergunta, é preciso saber em que prisão estamos. Isso mesmo. Você pode estar preso a um cargo, a um bem, a uma pessoa, a uma ideologia, a um sentimento... Não sei! Mas vamos nos atentar à prisão do tempo.

Uma das piores prisões que nos enfraquece na caminhada é o TEMPO.

O tempo nos aprisiona. Achamos que não temos tempo para nada. Compromissos são adiados, datas importantes são esquecidas, e as prioridades relevantes são deixadas para depois. Muitos dizem: O tempo passa rápido demais nesta época.

Já parou para perceber que quando vagamos em nossos pensamentos sempre estamos pensando no passado ou no futuro? Mas nunca no presente, no hoje?

Nunca percebeu?

Pense de novo!

Por que temos máquinas fotográficas e filmadoras?

Por que gastamos tanto tempo pensando no que fazer amanhã?

Porque temos uma errada noção do tempo.

Eu sempre digo que o passado já foi embora e o futuro não existe. Outras pessoas dizem que o tempo é um só. O PRESENTE. Ou que vivemos o passado, presente e futuro num mesmo correr do tempo.

A questão é. O que nos prende ao tempo?

Não vai adiantar recordarmos o passado com saudosismo pensando num futuro melhor se não fazemos nada no presente para mudar ou melhorar.

Também fazermos planos para o futuro, com ideias diversas, e não termos a capacidade de vivenciar esse plano hoje, é perder tempo.

Não se prenda ao passado. Adiantará alguma coisa ficar remoendo coisas que já se foram?

Não se prenda ao futuro. Viva o hoje como se fosse o último dia. A ultima chance de dizer eu te amo para uma pessoa amada.

Faça o bem. Ame. Ame. Ame. A fonte do amor é inesgotável.

E por fim... Liberte-se dos antigos fatos e de um futuro que nem chegou ainda.

Pense no que irá fazer hoje e pronto.

Grande Abraço.